Não deixe o Covid parar os seus objetivos! Agora estamos organizando aulas híbridas: aprenda tecnologia na sua casa ou então no nosso campus Saiba mais

O que esperar de um bootcamp de programação

Há alguns meses, escrevi um artigo sobre o que me levou a cursar o bootcamp de desenvolvimento web da Ironhack. Agora, tendo concluído essa fase da minha vida, escrevo sobre como foi a experiência e os resultados dela.

Na Ironhack você vai aprender a aprender.

Como eu disse no meu primeiro artigo sobre a Ironhack, a proposta de aprender a programar em 9 semanas era bastante ousada e eu também questionava qual seria a diferença entre frequentar um bootcamp e tentar aprender por conta própria fazendo cursos online. No entanto, decidi dar um voto de confiança e embarcar nessa aventura. Para quem não viu meu primeiro artigo, fui realizar o curso de web development no campus da Ironhack em Madrid, Espanha.

No primeiro dia, nos dizem como será difícil, mas a princípio, eu e meus colegas não levamos muito a sério — percebia-se pelas caras, e isso serve tanto para as pessoas que nunca programaram como as que já tinham alguma experiência na área. Essa concepção logo mudou para todos durante a primeira semana de curso.

Também nos dizem quais são os valores que devemos ter em mente. São três coisas muito simples que nos ajudam durante o bootcamp e servem para nossas vidas:

  • Ame as pessoas e suas histórias
  • A atitude de fazer é a maneira como agimos
  • Seja motivado pela paixão no que você faz, acima de qualquer outra coisa

Internalizei esses valores desde o primeiro dia e decidi que estava ali para mudar de vida. Acho que as pessoas que fizeram isso, como eu, aprenderam muito mais que programação. Se você pensa em fazer um curso de programação mas acha que não vai conseguir aprender o suficiente para desenvolver seus próprios projetos, é aí que ressalto mais uma coisa que nos dizem no primeiro dia: Na Ironhack você vai aprender a aprender.

Após a mini palestra sobre o que íamos vivenciar durante o bootcamp, separamos alguns minutos para conhecer nossos colegas. Em uma rápida dinâmica de grupo, cada aluno conta um pouco sobre seus motivos para estar no curso e o que espera conseguir depois. Em seguida, iniciam-se as aulas.

A turma começa o primeiro dia no mesmo nível de conhecimento para acompanhar as aulas pois, um mês antes de iniciarmos, temos que entregar um pré-trabalho que serve para nos iniciar no conteúdo (nos dão todo o material necessário para fazê-lo, não é algo que precisamos criar do zero da própria cabeça). Dessa forma, quem nunca viu uma linguagem de programação inicia o curso já com alguma ideia do que se pode fazer com uma linguagem como Javascript.

Agora, entraremos na principal razão do por quê o curso da Ironhack é mais eficiente do que cursos online. Cada dia fazíamos exercícios em dupla (chamados de pair programming — uma metodologia usada em muitas empresas ao incorporarem um desenvolvedor júnior) e todos os dias tínhamos como dupla um colega diferente. Dessa forma, ao final do curso cada estudante teve a chance de trabalhar com todos os outros. Além de aprender com a experiência de outras pessoas, conhecer suas histórias e quebrar a cabeça para resolver problemas juntos, programávamos durante 10 a 14 horas todos os dias.

Ao dedicar nosso tempo integralmente à programação enquanto compartilhávamos experiências com nossos colegas, estávamos sempre influenciando e sendo influenciados por eles. É impressionante como novos insights podem surgir a partir da conexão com pessoas que vem de diferentes backgrounds.

Todo dia é um ótimo dia para mudar vidas, então vamos mudá-las e sempre para melhor.

Em minha turma havia pessoas da área de recursos humanos, informática, psicologia, design, estudantes (que também tiveram de interromper a graduação na faculdade para se dedicar integralmente ao bootcamp), engenharia naval, nutricão, entre outros.

Sobre os trabalhos que fizemos, o que tenho a dizer é que todos os dias tínhamos um trabalho diferente (para mais detalhes veja minha conta no GitHub), sempre praticando o conteúdo do dia anterior e aprendendo algo a mais. A dificuldade dos exercícios aumentava de forma gradativa, então havia tempo para se adaptar.

O melhor de tudo — e o que muitas pessoas, que não conhecem o curso, ainda duvidam— é que todos os alunos conseguiam fazer os exercícios, mesmo quem não conhecia o mundo da programação. Essa é a “magia” da Ironhack, que na verdade nada mais é do que uma metodologia de ensino bem definida, testada e feita para empoderar seus alunos com um conhecimento que eles nunca pensaram serem capazes de aprender.

Ao final do curso, participamos de uma semana de contratação (Hiring Week) que foi o momento em que tivemos mais entrevistas com empresas de TI do que você terá em toda sua vida. Chega ao ponto de você realmente ter que escolher para qual empresa quer ir.

IMPORTANTE: O quão rápido você será contratado depois de fazer um dos cursos da Ironhack só depende do quanto você se dedica durante o bootcamp. Não espere ser colocado dentro de uma empresa assim que finalizar o curso, isso depende de você.

Tive ao menos 5 propostas em Madrid que não pude levar adiante por não ter uma autorização de residência na Espanha. Dos vinte e oito alunos da minha turma, três foram contratados como professores assistentes antes de terminar o curso, pela própria Ironhack — isso é o quanto essa empresa aposta e confia em seus alunos. Na primeira semana após a semana de contratação, oito deles já tinham trabalho como desenvolvedor full stack (sendo que um desses nunca havia programado antes de fazer o curso) e dez já estavam com entrevistas marcadas. Há alguns dias, soube que mais quatro dos meus colegas mais próximos também conseguiram oportunidades nas empresas que queriam. Outros já tinham seus empregos e solicitaram férias para poder participar do bootcamp.

Antes de retornar ao Brasil, eu poderia ter enviado meu currículo para muitas empresas a fim de conseguir entrevistas e eventualmente algum emprego na área de desenvolvimento web. Acontece que, como dito anteriormente, a Ironhack confia em seus alunos e eu fui convidado a fazer parte da equipe para ajudar a crescer o campus da Ironhack São Paulo.

Pessoalmente, não acredito que um bootcamp de programação substitua uma graduação na universidade, afinal boa parte de quem eu sou hoje e do que eu consigo fazer vem de experiências (boas e ruins) da faculdade. No entanto, hoje eu sei que posso trabalhar bem como um desenvolvedor enquanto me aprimoro em outras áreas, e até poderia conciliar terminar minha graduação em engenharia da computação. Enquanto isso, faço o que amo numa empresa que me conquistou pelos seus valores e ajudo a divulgar um conhecimento que empodera as pessoas.

E chegamos ao fim. Creio que consegui passar a ideia do que esperar de um bootcamp na Ironhack, mas se você tiver alguma pergunta, pode me encontrar no LinkedIn. Se gostou do artigo, não esqueça de bater palmas  e compartilhe! Se não gostou, compartilhe mesmo assim, talvez alguém que você conheça precise ler isso. Todo dia é um ótimo dia para mudar vidas, então vamos mudá-las e sempre para melhor.

Se quiser saber mais sobre a Ironhack, acesse www.ironhack.com

Junte-se à IronhackPronto para participar?

Siga os passos de mais de mil mudanças de carreira e empreendedores que lançaram suas carreiras na indústria de tecnologia com bootcamps Ironhack.

Conheça os nossos cursosProcure pelos nossos campus

Artigos do blog sobre Web development

Veja mais artigos em nosso blog
Cadastre-se na nossa newsletter e fique por dentro das novidades e eventos da Ironhack!
Por favor, escreva seu nome
Por favor escreva seu sobrenome
O endereço de e-mail inserido não é válido. Por favor, tente novamente